07/12/2009

Luísa Ducla Soares: «Um escritor deve ter um coração aberto ao mundo»


Luísa Ducla Soares é uma conceituada escritora portuguesa. Nascida a 20 de Julho de 1939, tem-se dedicado principalmente à Literatura Infanto-Juvenil. Fizemos-lhe algumas perguntas acerca do trabalho que tem realizado ao longo de todos estes anos. Entrevista por Bernardo Bacalhau e António Jordão, alunos do 8ºC.

Bernardo e António - Com que idade começou a escrever? E com quantos anos se tornou escritora?
Luísa Ducla Soares - Comecei a escrever aos 10 anos e nunca mais parei.
B. e A. - Foi difícil escrever e editar o seu primeiro livro? E por que o resolveu escrever?
L.D.S.- Por acaso, tive muita facilidade em editar o primeiro livro, o que nem sempre acontece. Aceitaram-mo na primeira editora a que me dirigi. Escrever é a minha paixão, por isso nem consigo viver sem escrever!
B. e A.- E aonde vai buscar inspiração para escrever os seus livros?
L.D.S.- Estou sempre a ter novas ideias, basta passá-las para o papel. Tudo me serve de inspiração: a natureza, um telejornal, um cão abandonado, uma conversa com uma criança…
B. e A. - A sua inspiração é baseada em coisas reais ou é fruto da sua imaginação?
L.D.S.- Baseio-me em coisas reais e noutras inventadas ou misturo ambas.
B. e A.- Qual é a hora do dia em que tem mais inspiração? Porquê?
L.D.S.- Tenho mais inspiração de manhã cedo, quando a cabeça está bem fresquinha...
B. e A.- Qual foi a obra que mais gostou de escrever?
L.D.S.- Já publiquei mais de 100 obras, por isso é difícil dizer. Mas gostei muito de escrever os Poemas da Mentira e da Verdade, O Soldado João e A Cavalo no Tempo, por exemplo.
B. e A.- Quais são as características que um escritor deve ter, que considera importantes?
L.D.S.- Um escritor deve ter capacidade de observação, deve ter um coração aberto ao mundo e... deve saber escrever para o que é necessário ler, ler, ler.
B.e A.- Como escritora qual é o seu género literário favorito? E como leitora?
L.D.S.- Como escritora gosto muito de poesia, ficção científica e contos. Como leitora, também gosto de poesia, de romances e biografias.
B. e A. - Já editou algum livro no estrangeiro? Qual?
L.D.S.- Já editei no estrangeiro Os Ovos Misteriosos e A Nau Mentireta (ambos em várias línguas).
B. e A.- Porque é que recusou o Grande Prémio de Literatura para a Infância com a sua obra A História da Papoila?
L.D.S.- Porque não podia aceitar um prémio dado por um Governo em que existia a censura.
B. e A.- Para além de ser escritora exerce mais alguma profissão? Qual?
L.D.S.- Reformei-me em Julho, mas já fui tradutora, trabalhei em editoras, no Ministério da Educação e na Biblioteca Nacional de Portugal, onde ainda trabalho como voluntária. Continuo a fazer conferências e a fazer muitas sessões de incentivo à leitura nas escolas.
B. e A.- Escrever é o que gosta mais de fazer? Porquê?
L.D.S.- Adoro escrever mas também gosto de conviver com amigos, passear, conhecer crianças, ler, ouvir música. E gosto imenso de animais.

Desta forma, ficámos a conhecer um pouco mais do percurso profissional de Luísa Ducla Soares o que, quem sabe, pode até servir de estímulo ao aparecimento de novos escritores inspirados na obra desta autora. Quanto a nós, saímos mais enriquecidos.

1 comentário:

  1. tem algum episodio engraçado da sua vida?????? qual?????

    ResponderEliminar